Startups e o design de produto

No outro dia disseram-me numa reunião camarária que no actual panorama de empreendedorismo o design de produto não se enquadra. Não é start-up-ável. Dada o interesse em desenvolvimento de empresas e serviços dedicados exclusivamente ao mundo digital não há necessidade para criar produtos.

Penso que esta afirmação não podia estar mais errada e demonstra até certa ignorância sobre o assunto.

Pebble time
Pebble Time

Basta olhar para o top5 das campanhas mais suportadas no Kickstarter, a plataforma de apoio a ideias empreendedoras, e verificar que a maioria delas são campanhas para produtos. Produtos que estão integrados no mundo digital, seja por via de controlos ou por via de aplicações que acrescentam funcionalidades aos dispositivos. Produtos com uma forte componente electrónica e de tecnologia corrente.

Há também uma série de produtos que recorreram ao Kickstarter e que são hoje case studies do que se denomina de produtos da Internet Of Things, que é a noção de que todos os objectos/produtos estão ou estarão ligados à rede.

Os produtos da Nest recorrem todos eles a um mesmo conceito. Produtos de controlo e monitorização da casa, ou seja, dispositivos electrónicos que tornam o lar mais inteligente.

Recentemente falou-se do flop que foi a comercialização do Juiceroo, um produto desenhado pelo estúdio do Yves Behar, internacionalmente conhecido por ser dos que mais faz integração de nova tecnologia em produtos do dia a dia.

juicerro
Juiceroo

Cá mais junto de nós temos também um bom exemplo do que é pegar numa ideia de produto, desenvolvê-la, procurar financiamento e avançar para produção/comercialização. Falo da Mellow, um projecto desenvolvido em Portugal que procura trazer uma solução para o tipo de cozinha sous-vide.

Podia continuar a dar exemplos de marcas/empresas focadas no produto que são óptimos exemplos de start ups, mas penso que a ideia fica. O design de produto, e cada vez mais depois do advento da Apple, é uma disciplina importantíssima no desenvolvimento de marcas que procuram ser líderes de mercado, que procuram a novidade, que procuram singrar num mercado global cada vez mais competitivo.

Isto porque nem só de Apps para telemóveis vive o comum dos mortais. Precisamos claramente de mais máquinas de sumos ligadas à internet.

 

Anúncios

Autor: sellmayer

Paulo Sellmayer is a portuguese/german designer based in Leiria, Portugal. He is the creative director at VICARA and holds his own office.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s