Design Performativo

Acho que a performance trouxe um carácter humano à arte, à sua expressão. Adicionando um gesto, o do movimento humano. Podemos opor este gesto ao da máquina, já que muitas vezes aparecem associados seja através de mecanismos complexos ou de simples ferramentas como um lápis ou um serrote. Apesar de não sermos máquinas estas são desenhadas por nós e manipuladas por nós.

Dedo2_6
Dedo Message Board by Gonçalo Campos

Performance, enquanto palavra, surge normalmente associado a desportos, sejam motorizados ou normais, onde se define como realização, feito, façanha ou desempenho e se avalia a sua qualidade. Porém, e a noção que aqui importa reter, é a de que o termo reúne em si um conjuntos de expressões humanas como forma de arte, designando inclusive um género, performance art. 

No que toca ao design de produto, este é um aspecto explorado de variadas formas, sendo aliás imperativo que assim o seja visto que os objectos existem para serem usados, para desempenharem uma função e são feitos de um determinado modo.  Acho mesmo que pode ser encontrada esta característica em quase todos os objectos sendo que é explorada de forma diferente por vários designers.

 

Sem que me proponha a fazer uma categorização exaustiva, acho que podemos, primeiramente, fazer uma distinção básica e polarizada de objectos cujo design tem algo de performativo. Vou também focar-me no design de produto português, já que acho ser um campo fértil nesta matéria.

jorge carreira and fábio fernandes
Pottery is not dead by Jorge Carreira e Fábio Fernandes

Num extremo vejo que envolve a acção da construção enquanto retentora do processo de materialização do objecto. Resquícios da acção envolvida na produção servem-nos de memória quanto ao acto, valorizados na acepção de que o objecto requer manipulação ou mecanização. Metodologias focadas no processo de manufactura, criação de processos específicos e/ou acepção da errática habilidade humana para a repetição são aspectos encontrados de forma recorrente nalguns projectos.

Penso que se podem identificar facilmente alguns projectos que entram nesta categoria, como muitos projectos do designer Fernando Brízio, que aliás é responsável pela formação de designers que exploram esta característica no seu trabalho, como o Jorge Carreira ou o colectivo Projecto Morphe.

 

O outro extremo envolve a categoria de objectos que são desenhados para performarem uma acção/função. Retiro desta análise máquinas que precisam de ser operadas para, por exemplo, tirarem café.

Objectos que promovem uma acção, um comportamento, um gesto, que não são estáticos, e exigem uma manipulação que o designer preconcebe, tendo mais ou menos graus de liberdade de utilização, em que o resultado de serem operados, num sentido mais corpóreo e humano do verbo, é inesperado. Objectos cujo fim apenas se completa com o teu gesto.

Vou dar como exemplo um projecto do designer Fernando Brízio, o contentor/máquina de desenho furo desenhado para a Matéria, e o memo board Dedo desenhado por Gonçalo Campos.

 

fernandobriziomateria01
Furo by Fernando Brízio para a Materia

No miolo destes extremos existe a possibilidade de os combinar oferecendo alternativas onde se cruzam estratégias de performance presentes nos dois.

O corpo é acção e o movimento uma das nossas expressões. Mesmo a casa/habitat-doméstico é uma expressão da mutabilidade da vida. Nós somos performers na nossa existência, (sic.) cliché.

No fundo acho que é uma característica bem presente no design de produto português, onde a falta de indústria e de marcas apagam o protagonismo do design útil e funcional para darem espaço à liberdade de utilização do corpo como ferramenta de expressão.

Anúncios

Autor: sellmayer

Paulo Sellmayer is a portuguese/german designer based in Leiria, Portugal. He is the creative director at VICARA and holds his own office.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s